sábado, 27 de dezembro de 2008

Confissão

Agora sim, estarei realmente longe de orkut, de msn, de bebida, de mim.
E isto não é nenhum sacrifício, mas talvez signifique minha salvação.
Assim mesmo, limpo e seco?
Exatamente.
Por enquanto, minha alma e corpo só me permitem confessar até aqui. O resto, se assim me for permitido, será lentamente exalado por mim neste blog, que consistirá no diário poético de um pássaro ou de uma flor...


Coloco-me diante do espelho e vejo meu pai.
Preciso ir agora, dar uma volta e descansar...

7 comentários:

Lici in the sky with diamonds disse...

algumas vezes é preciso se 'esconder' do mundo pra se encontrar e se salvar. Cada um sabe o q bem precisa, né?! (:

Jessica disse...

dia do meu desaniversário e tu fazendo uma confissão dessas...
-
'...o Pássaro dizia: “Menina, o vôo me chama. Preciso partir...A Menina chorava baixinho mas compreendia...' (R.A.)
-
vá, vá andar por aí e enxergar
as desimportâncias por mim.

A. Ratts disse...

Se isso for uma tentativa de se achar, eu espero que vc se encontre!

Anônimo disse...

Eu vim...




F.

Karlinne disse...

Saudade.

Le Babiot disse...

...inútil, digo de mim, tu, bem, diz tu!!!!

Anônimo disse...

'Não, não quero entrar!
Eu sei que mesmo que eu quisesse,
Eu sei que mesmo que eu pedisse,
Você não ía deixar...
O desgosto que lhe causei,
Foi grande demais,
Você não vai me perdoar.

Pode ficar confuso o que lhe dei,
Pode ficar até com o meu colchão,
Eu voltei somente pra buscar,
Meu cachorrinho, meu cobertor e meu violão.'





F.